MÁS NOTICIAS
23 abril 2024

.

Moura Jr. e equipa a caminho da Venezuela

O cavaleiro João Moura Júnior viaja neste momento com a sua equipa para a Venezuela (com o bandarilheiro João Ganhão, o apoderado Francisco Mendonça Mira e o também cavaleiro e seu amigo João Soller Garcia, fotografados esta manhã no Aeroporto de Lisboa antes de embarcarem), onde de hoje a oito dias, na sexta-feira 17, actuará na importante Feira Internacional del Sol em Mérida, na Venezuela, também denominada Carnaval Taurino de América, na corrida de rejoneio do ciclo, em que participam também os Forcados Académicos de Elvas.

Em Portugal, Moura Jr. inicia a sua campanha – num ano em que anunciou que pretendia actuar em mais corridas no seu país – a 11 de Março no festival de Reguengos de Monsaraz e a 19 na primeira corrida de Santarém.

O cavaleiro e os forcados lusos actuam na Monumental de Mérida na corrida de rejoneio que abre a feira a 17 de Fevereiro e onde se lidam quatro toiros da ganadaria El Capiro, rematando o cartel o rejoneador venezuelano Francisco Javier Rodríguez num mano-a-mano com Moura Júnior.


Uma feira de primeiras figuras composta por quatro corridas (cartéis em baixo) e na qual participam também os matadores espanhóis «El Fandi», Francisco de Manuel e Alejandro Talavante, o peruano Andrés Roca Rey e os venezuelanos Alexander Guillén, J. E. Colombo e Rafael Orellana.


A praça de toiros Monumental «Román Eduardo Sandia» (fotos de baixo), em Mérida (Venezuela) é uma das maiores do mundo, com capacidade para 16.460 espectadores, sendo uma das principais infraestruturas para eventos culturais e artísticos de grande escala na cidade, depois do Estádio Olímpico Metropolitano.


Foi inaugurada em 8 de Dezembro de 1967 e o primeiro cartel esteve formado pelo matador venezuelano César Faraco «El Condor de los Andes» e pelos espanhóis Manuel Benítez «El Cordobés» e Francisco Rivera «Paquirri» (a quem coube receber a primeira orelha cortada naquela arena). O projecto de construção foi elaborado pela Escola de Arquitectura da Universidade dos Andes e as obras decorreram no tempo recorde de seis meses.


O principal ciclo taurino que ali decorre é precisamente o denominado Carnaval Taurino de América com a Feira Internacional del Sol. A praça é gerida pelo antigo rejoneador José Luis Rodríguez, que em 2010 recebeu a alternativa no Campo Pequeno.


Fotos D.R.




Read Morehttp://farpasblogue.blogspot.com/