MÁS NOTICIAS

“Onde é que vais na 5ª feira?”… “Vou à tourada à… Sagres!”

Miguel Alvarenga – 131 anos depois de ter sido inaugurada com o objectivo de dar corridas de toiros e de ter sido durante mais de um século palco de memoráveis acontecimentos com as maiores figuras do toureio mundial como protagonistas, a nossa praça de toiros do Campo Pequeno vai ser esta noite rebaptizada e passará a denominar-se Sagres-Campo Pequeno, assim como o Pavilhão Atlântico se passou a chamar Altice Arena e (isto bem mais chocante…) a Ponte Salazar passou a ser Ponte “25 de Abril”, esperemos, ao menos, que o Mosteiro dos Jerónimos não passe um dia a chamar-se Super Bock-Jerónimos  e a Torre de Belém não passe a ser Coca Cola-Belém ou coisa assim parecida…

Agora a sério. Quem me conhece, sabe que odeio vinho, nem posso com o cheiro, e que a minha bebida preferida é a cerveja. Por isso até estou todo contente por o Campo Pequeno se passar a chamar Sagres… Antes isso, que outra coisa…

É, dizem agora, o novo naiming da antiga Catedral da Tauromaquia lusa. Naiming, presumo, deve querer dizer nome. Um estrangeirismo modernaço. A Sagres passa assim a ser a patrocinadora oficial do Campo Pequeno e dos concertos da empresa Plateia Colossal de Álvaro Covões. Não tenho nada contra. Covões é o maior produtor musical do país, comprou a adjudicação do Campo Pequeno para dar concertos. É legítimo que tenha agora rebaptizado a praça de toiros com o nome da famosíssima cerveja. 

Os homens dos toiros tiveram também a oportunidade de comprar a adjudicação do Campo Pequeno – e não o fizeram. Não têm, por isso, legitimidade alguma para agora protestar pela mudança de nome da nossa antiga Catedral. É bem feito, até. Toma, que já almoçaste!…

O rebaptismo da antiga primeira praça de toiros de Portugal, que foi no seu tempo uma das mais importantes do mundo e hoje tem o seu (não) protagonismo taurino reduzido a quatro touradas, acontece esta noite com uma festa de arromba a que nem faltará Sua Excelência, o Senhor Presidente da República – que, lamentavelmente, nunca aceitou os convites que lhe foram formalizados para presidir a uma corrida de toiros…

Ontem à noite, a praça já estava iluminada de vermelho, cor da Sagres, por holofotes. Esta manhã, foi decorada com cartazes que mostram o novo logotipo do agora pavilhão Sagres-Campo Pequeno e a sua fachada está emoldurada com painéis brancos, sem cartazes, onde mais logo serão projectadas imagens da cerveja que deu novo naiming à antiga Catedral da Tauromaquia Nacional (fotos de baixo).

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades – já dizia o grande Luis Vaz de Camões.

Mas confesso que não me dá assim um grande jeito dizer: Vou à tourada à Sagres! quando me perguntarem o que vou fazer na quinta-feira à noite… Prefiro continua a dizer que vou ao Campo Pequeno…

E os cartazes das touradas do nosso Pombeiro, vão passar a dizer Sagres e depois Campo Pequeno em pequenino? Tipo, hoje há corrida no Montijo, amanhã há em Santarém e na quinta-feira há na Sagres?…

Não sou contra, repito. Mas confesso que isto me faz alguma confusão… valha-nos Deus! Onde isto chegou!

Fotos M. Alvarenga

Read Morehttp://farpasblogue.blogspot.com/

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

error

Te gusta esta tauroweb? Síguenos!

RSS
Síguenos por Email
A %d blogueros les gusta esto: