TELEGRAMA TAURINO
Una oreja por coleta y una gran obra de Emilio de Justo emborronada por el acero en Mont de MarsanJoselito Adamé regresa a Francia y hará su segundo paseíllo este domingo en Mont de MarsanMorenito de Aranda, por Borja Jiménez este domingo con la de Victorino MartínSiga en directo la corrida de Valencia con toros de El Pilar y Victoriano del RíoFeísima cogida a Marco Pérez en Santander: entra inconsciente a la enfermeríaOrden de lidia de los toros Victoriano del Río y El Pilar para la Feria de Julio de ValenciaSiga en directo la corrida mixta desde RoquetasOrden de lidia de los Novillos de Casasola para la 1ª de la Feria de SantanderAlberto Escribano: «Arganda son cifras, 15 encierros, 21 novilleros, 18 recortadores, 93 reses… nadie iguala eso»Siga en directo el duelo con La Quinta desde La MadeleineSiga en directo la novillada que abre la Feria de SantiagoLa historia del joven torero ‘oculto’ que torea en Portugal todos los toros que ya han sido lidiados a caballoMorante reaparecerá el día 23 en la plaza de SantanderBorja Jiménez reapareció en triunfo con seis de Victorino en La LíneaDavid de Miranda prepara su encerrona en HuelvaMorante de la Puebla anuncia su reaparición el martes 23 de julio en SantanderMarco Pérez, mañana para de arrestos y arrojos en Mont de Marsan, en la que cae herido Tristán BarrosoVictoriano del Río y El Pilar para Castella, Manzanares y Talavante en ValenciaMarco Pérez corta dos orejas y Tristán Barroso es feamente volteado en Mont de MarsanMorante volverá el martes en Santander

Santarém: praça cheia e pouco toiro…

Miguel Alvarenga – Desta vez sem chuva (ufa!) e com a praça completamente cheia, seguramente mais de 10 mil espectadores, a Monumental «Celestino Graça» em Santarém registou ontem a maior afluência de público das três corridas que ali se realizaram nesta temporada. Um resultado fantástico para o qual contribuiu a tarde de festa e mudança de cabo dos Forcados de Santarém e também a presença, pela primeira vez este ano, entre nós, de Pablo Hermoso de Mendoza, que regressava a esta praça dezanove anos depois de aqui ter actuado pela última vez. Ambiente enorme.

Bonitos, bem apresentados, com trapio de sobra, faltou raça, agressividade, emoção e transmissão aos toiros de António Raul Brito Paes. Que é como quem diz: faltou-lhes quase tudo.

Estes não-toiros não são os toiros do campeonato de António Ribeiro Telles. Além disso, tocaram-lhe os dois mais reservados. António é um Mestre e os Mestres estão sempre bem. Mas faltou aquela emoção que normalmente acontece quando António toureia toiros a sério.

A Pablo Hermoso estes toirinhos servem às mil maravilhas. E o povo adora vê-lo lidá-os com a perfeição com que o faz montado nos seus cavalos-estrelas. É diferente. São sinfonias de arte e de bom gosto.

João Salgueiro da Costa foi ontem autor de duas lides notáveis àqueles que foram os «mais toiros» do curro de Brito Paes. Salgueirinho esteve muito bem no terceiro da ordem e no último, um toiro que foi crescendo e veio a mais, cravou ferros de alto risco, conquistando o público com o valor da sua arte. Muito bem!

Os Forcados Amadores de Santarém foram os grandes triunfadores da tarde com cinco valorosas pegas à primeira tentativa e só uma à segunda. Os toiros não fizeram mal algum, deixaram-se pegar com nobreza, indo pelo seu carmino com rectidão e sem dificultar.

Nota alta para as pegas dos antigos cabos Gonçalo da Cunha Ferreira (à segunda) e Diogo Sepúlveda, com intervenções também de vários forcados retirados, entre os quais o rabejador David Romão.

As restantes pegas estiveram a cargo de João Grave (que se despediu, após sete anos como cabo), de Francisco Graciosa (novo cabo), de Salvador Ribeiro de Almeida e de Francisco Cabaço.

Bom desempenho dos bandarilheiros João Ribeiro «Curro» e António Telles Bastos, José Franco «Grenho» e Ricardo Raimundo, Pedro Paulino «China» e Tiago Santos.

Corrida bem dirigida por José Soares, que esteve assessorado pelo médico veterinário José Luis da Cruz.

Nota positiva para o facto de as cortesias terem voltado a ser feitas em conjunto pelos três cavaleiros – uma das lições que nos foram dadas em Santarém. A outra, não esqueçam, foi a de premiar apenas o melhor toiro no concurso de ganadarias, uma distinção muito mais correcta e de muito mais bom senso do que dar um prémio de bravura e outro de apresentação…

Fotos M. Alvarenga



António é Mestre para toiros a sério…


Sinfonias de arte de Pablo Hermoso


Salgueiro em destaque ontem em Santarém


Mais de 10 mil espectadores ontem em Santarém, como nos
tempos antigos

Read Morehttp://farpasblogue.blogspot.com/

By

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Related Posts

No widgets found. Go to Widget page and add the widget in Offcanvas Sidebar Widget Area.